imagem header

Cerrado mineiro: diversidade na produção cafeeira

19/12/2017

O café do cerrado mineiro é reconhecido no Brasil e fora dele pela alta qualidade. A lavoura, controlada do início ao fim pelos produtores, apresenta altos níveis de produtividade. Agricultores de Serra do Salitre e Patrocínio, Luis Montanari Filho, Cláudio Tofanelo, Dorival Ferreira e Roberto Queiroz apostam na cafeicultura como impulsionador da economia local e nacional.

Os principais tipos produzidos pelos cafeicultores são: Catuaí, Mundo Novo, Topázio, Bica e Nespresso. Confira as características das principais variedades:

·        Catuaí: o tipo está presente em 45% das lavouras de café e tem produção 100% brasileira. A cultivar possui grande vigor vegetativo, apesar do baixo porte (herança do cruzamento) A variedade também se adapta às variações climáticas, apresentando excelente produtividade.

·        Mundo Novo: o Mundo Novo corresponde a uma recombinação resultante do cruzamento entre as cultivares Sumatra e Bourbon Vermelho. As principais características da planta são: alta produtividade e adaptação, o que agregou o título de responsável pela consolidação da cafeicultura no cerrado brasileiro.

·        Topázio: a espécie é resultante do cruzamento entre Mundo Novo e Catuaí Amarelo. As plantações também se adaptam às adversidades climáticas e a bebida apresenta aroma e sabor diferenciados, com notas suaves e perfumadas.

 

Mais Notícias

Voltar